Inclusão do Surdo no mercado de Trabalho

Compartilhe

Dia 26 de setembro é comemorado o dia do Surdo, e para valorizar esse dia e essa cultura, um artigo sobre a inserção do surdo no mercado de trabalho.

O trabalho possui um significado psicológico para o indivíduo, como sendo fonte de realização pessoal, formação de identidade e de relacionamento com outros indivíduos. O trabalho passa a influenciar no comportamento, na rotina e em suas relações afetivas. Trabalhar realiza o indivíduo, e todo mundo anseia pelo momento em que sua força de trabalho se converta em capital.

Mas, para ingressar no mercado de trabalho encontramos barreiras para algumas pessoas e a Inclusão do surdo no mercado de trabalho é um tema que merece destaque.

Movimentos de inclusão promovem a inclusão dos “deficientes” em todos os âmbitos sociais, ainda que isto represente aportes de exclusão, pois se reforça os estereótipos e medidas separatistas. A integração do surdo no mercado de trabalho faz com que este adquira sua independência econômica e sinta-se produtivo dentro da comunidade em que vive, assim como todo indivíduo deseja.

A primeira barreira que o indivíduo surdo encontra ao tentar se inserir no mercado de trabalho é a comunicação. Com isso, leva a um conflito de identidade fazendo com que cada surdo busque uma comunidade em que consiga interagir e trocar experiências com outros integrantes.

É importante que nessa hora, o surdo e sua família busquem parcerias que ofereçam profissionalização. O empregador vai encontrar resistência na hora de contratar, pois desconhece as capacidades profissionais destas pessoas. É um desafio, tanto para surdos quanto ouvintes, estarem buscando constante qualificação profissional, e no caso dos surdos, as escolas devem repensar suas finalidades, seu currículo, sua formação e atuação, para que todos possam ter acesso à qualificação.

Os surdos são capazes de exercer qualquer função, desde que devidamente treinados, orientados e acompanhados.




Luciana Soares Luciana Soares  /  Site do autor  /  Recursos Humanos  / Data: 25/09/2009  / Views: 15.974 / Mais artigos deste colunista

...