Não conformidade x Ações

Publicado em: 09/05/2011


Compartilhe

O mundo da Qualidade vive em constante desenvolvimento, desde a época quando comecei nesta área, isso em meados de 1998 ao qual eu tive minha primeira oportunidade nesta área, o assunto sempre era o que de fato definia uma ação corretiva ou sua efetividade.

Para isso vamos abordar alguns detalhes desta soma de planejamento + Ação + Resultado.

Não conformidade é algo que não atende certa especificação, padrão ou requisito de cliente. E é para isso que utilizamos em processos os desenhos, procedimentos e instruções de trabalhos orientados e definidos por clientes ou também por normas de fabricação e produto, para que de fato tenhamos base para controle de produção, Qualidade e um Sistema de Gestão padronizado no que se diz respeito a não conformidade x Ação.

Limitar a visão de que somente teremos que agir após a detecção da falha é errado, para isso temos a ação preventiva, onde a produtividade está de fato relacionada ao potencial de atender um requisito e também aos padrões de Qualidade agregados neste processo, porém devemos cumprir a regra de estar à frente de qualquer eventualidade, agregar ação preventiva reduz o potencial da causa e seu efeito gerando economia e redução do custo na Qualidade.

A ação corretiva deve estar diretamente relacionada no que se diz respeito a resultados eficazes, ou como eliminar o problema e sua causa raiz, a análise superficial sempre gera o contexto de que o problema foi corrigido, porém não diretamente na causa raiz, mantendo a causa e ou efeito.

Neste exemplo abaixo temos 3 exemplos de ação

Ação preventiva

João todo o mês economiza R$ 50,00 para abastecer sua moto, veiculo utilizando para se deslocar até seu trabalho, devido a isso João nunca fica sem transporte.

Ação de contenção

A moto de João ficou sem gasolina e ainda furou um pneu, João tem dinheiro para abastecer, mas não para pagar a manutenção do pneu, para isso João pediu emprestado R$ 50,00 para Maria.

Ação corretiva

João utiliza como transporte para ir ao trabalho todos os dias sua moto, ele tem um gasto de R$ 50,00 por mês, como já teve problemas de ficar sem dinheiro para manutenção da moto e ainda pedir dinheiro emprestado, João decidiu reduzir os gastos e guardar todo o mesmo mais R$ 25,00, guardando R$ 75,00 no total. Neste caso seria R$ 50,00 para abastecer a moto e R$ 25,00 terá a função de ser utilizado somente em caso de urgência e ou manutenção.

Analisar  a causa raiz é o principal e esta análise deve estar sempre relacionada ao efeito da mesma. Não adianta João guardar R$ 50,00 se ele tem o fator manutenção.

Nunca devemos pensar que agir com ação de contenção na hora do problema é de fato ação corretiva, isso apenas serve para conter a falha de momento, e se não realizado um estudo afinado, acaba mascarando a causa raiz, e o efeito ainda continua existindo.

Este tema deve estar sempre em pauta em suas reuniões de análise critica, para terminar termos que reduzir sempre nosso tempo agindo corretivamente e sim gerando produtividade, para isso seus procedimentos devem ser o reflexo de seus processos  e os colaboradores devem estar sintonizados com estes procedimentos .

Sucessos!

Zafenate P. Desidério

Idealizador/Fundador e editor de Conteúdo

Linkedin